A confusa situação política de Sete Lagoas

Em Sete Lagoas a cada dia, a cada semana, a cada mês surge uma nova notícia que mexe com a real situação em que a cidade vem passando.

Desde a cassação anunciada pela Justiça Eleitoral da Chapa “Sete Lagoas merece respeito” encabeçada por Leone Maciel por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação social na campanha de 2016, a cidade vem sofrendo suas consequências e parece que parou no tempo.

De acordo com a ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) proposta pelo segundo colocado nas eleições, Emílio de Vasconcelos Costa, na véspera da eleição foram distribuídos 60 mil exemplares do jornal “Boa Notícia” com reportagem difamatória ao candidato, fato que teria influenciado no resultado da eleição, levando Leone à vitória. Na sentença de primeira instância, a juíza da 263ª Zona Eleitoral de Sete Lagoas acolheu o pedido, determinou a cassação dos mandatos do prefeito e vice e declarou a inelegibilidade por oito anos dos parlamentares e do dono do jornal, Rafael Vitor de Abreu Carvalho.

Desde então, recursos foram impetrados e durante meses o cidadão setelagoano ficou em dúvida e sem direção sofrendo com o atraso que nossa cidade vem registrando. Só com a definição de quem fica e quem sai do executivo municipal que se espera uma melhoria em todos os setores da cidade, seja político, social e empresarial.

Porém, no último dia  07 de março, com uma justificativa de sair de cabeça erguida confiante em ter feito e preservando a sua integridade e a segurança  de sua família o prefeito Leone Maciel renúncia, deixando nas mãos do vice Duílio de Castro o poder executivo, que ficou apenas alguns dias, já que a cassação havia sido confirmada e dependia apenas a publicação do acórdão do resultado do julgamento do recurso dos embargos de declaração  ocorrido em 11 de março e publicado em 21 de março, afastando Duílio de Castro.

Parece confuso, mas resumindo, a chapa Leone e Duílio foi cassada e no início da tarde desta sexta-feira (22) o Presidente da Câmara Municipal de Sete Lagoas, Cláudio Nascif Caramelo, foi empossado depois de ser  notificado pelo TER para assumir a prefeitura por meio do  ofício 039/2019 da 263 Zona Eleitoral e permanece interinamente frente do executivo local, aguardando possível recurso que ainda cabe a Duílio de Castro tentar uma liminar no Tribunal Superior Eleitoral e ou convocação de novas eleições.

Então, concluindo podemos afirmar que Sete Lagoas durante os próximos dias aguarda a definição de uma liminar para que o prefeito interino Cláudio Caramelo para anunciar primeiras ações de governo.

Vamos aguardar os próximos capítulos.

Silvana 2.png

Silvana Emerick

Graduada em Licenciatura Plena em Letras e atuante na área do jornalismo de Sete Lagoas desde 1987