Agora resíduos agrícolas

vão virar tecidos

Um método revolucionário, sem utilização de químicos, para transformar madeira e resíduos agrícolas em fibras têxteis foi criado pela empresa Spinnova da Finlândia.

A nova tecnologia pode ser aplicada a diversas fontes de matérias primas, esta inovação nasceu quando empresa têxtil estabeleceu uma parceria com a empresa dedicada a energias limpas Fortum, para explorar de forma inovadora o ecossistema de base biológica. A colaboração é uma ótima junção de várias megatendências: a mudança da indústria de energia, que se está a afastar dos combustíveis fósseis, a necessidade da indústria têxtil de matérias-primas sustentáveis e a inovação na celulose proveniente do know-how acumulado da Finlândia na indústria florestal.

A empresa Finlandesa aumentou a produção da sua fibra à base de celulose, que usa um processo sem componentes químicos agressivos, triturando a polpa de madeira em filamentos minúsculos, não cria resíduos e usa aproximadamente menos 99% de água do que a produção tradicional de algodão. Esta tecnologia é igualmente adequada para resíduos de celulose. É uma boa solução para termos uma produção de tecidos mais “verde” em um futuro próximo, aguardemos