Plantas Medicinais

A beldroega, Portulaca oleracea, é uma daquelas plantas que a maioria chama de “mato”, muitas vezes chamada até de erva daninha. Caaponga é o seu nome em tupi e também é conhecida como “salada de negro”, obviamente pelo uso que dela faziam os negros escravos, profundos conhecedores de suas propriedades alimentícias e curativas.

Dá em qualquer canto, em sol ou sombra, em solo ruim, pedra, areia, em qualquer canto de muro, fundo de quintal, em qualquer terreno baldio ela pode nascer, mas, saiba, a beldroega é uma planta medicinal de primeira linha que veio da Ásia onde já era usada por suas propriedades curativas e alimentares há milênios.

É uma plantinha suculenta, rasteira, com pequenas folhas carnudas, ovais de um verde brilhante, e seus caules, roxo-amarronzados se ramificam e a planta cresce, rastejando pelo chão, e ainda apresenta pequenas flores amarelas.

Na Europa, Ásia e México a planta já foi usada em saladas, para refogar outros vegetais em azeite de oliva e no preparo de sopas e guisados. Ela possui gosto meio salgado e levemente amargo e pode também ser consumida na forma de chá, sucos e in natura. Seu sabor se assemelha ao obtido na mistura de salmão, quiabo e escarola.

Na hora da colheita da planta, vale a pena prestar atenção a algumas indicações para aproveitar o melhor que ela pode oferecer para a saúde, dê preferência aos exemplares encontrados longe das estradas, eles estarão longe de contaminações.

 Se for colher pessoalmente, o melhor horário é pela manhã. A incidência do sol restringe os líquidos da planta as raízes. Prefira as folhas de tonalidade verde-escuras.

Geralmente é indicado que o consumo do suco de beldroega seja misturado a outro suco de sua preferência em 30 gramas. Cada 500 gramas de beldroega fresca rende por volta de 120 ml.

 O suco de beldroega é indicado para ajudar no tratamento da acne; anemia; distúrbios cardíacos, da bexiga, hepáticos, renais e visuais. Ele também é utilizado no tratamento de doenças ósseas, da pele, combate o excesso de peso, fraqueza circulatória, prisão de ventre e para conter hemorragias gengivais